Aposentadoria para MEIs vai aumentar?

A formalização como MEI oferece diversas facilidades para prestadores de serviços autônomos, isso, sem perder algumas vantagens de trabalhadores CLT, inclusive a possibilidade de contribuir para a Previdência Social. Contudo, empreendedores individuais estão insatisfeitos com o valor garantido para aposentadoria, que só alcança o máximo de um salário mínimo.

Após a formalização o MEI deve pagar o tributo mensal DAS-MEI, o que automaticamente contribui para a Previdência Social, assegurando o acesso aos benefícios previdenciários, incluindo a aposentadoria. A contribuição é calculada com base no salário mínimo, o que leva a uma aposentadoria equivalente a esse valor, caso não sejam feitas contribuições adicionais.

Para receber um valor mais substancial, é necessário contribuir com valores superiores ao mínimo. Essas contribuições extras são uma estratégia eficaz para elevar o valor da aposentadoria, permitindo ao empreendedor assegurar uma renda mais robusta no futuro. O valor excedente contribuído é calculado considerando a diferença entre o salário mínimo e o montante desejado como benefício previdenciário.

Para realizar contribuições extras, o MEI pode fazer uma complementação de 15% sobre o salário mínimo, totalizando uma contribuição de 20%. O pagamento adicional pode ser efetuado por meio do “carnê laranja” do INSS, disponível para preenchimento e quitação. Detalhes sobre contribuições adicionais podem ser encontrados no site Meu INSS, na seção “Extrato de Contribuição (CNIS)”.

Em caso de dúvidas ou dificuldades, buscar orientação profissional, como a ajuda de um contador, é recomendável para garantir o correto entendimento e procedimento para aumentar a aposentadoria como MEI. Essas estratégias oferecem aos MEIs a oportunidade de planejar suas contribuições previdenciárias visando uma aposentadoria mais confortável e condizente com suas expectativas futuras.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.