Idosa deixa herança de R$ 13 milhões e não são os filhos que vão receber

Uma história inusitada vinda de Xangai, na China, revela uma decisão surpreendente de uma senhora chamada Liu. Com uma herança avaliada em 20 milhões de yuan, cerca de R$ 13,7 milhões, Liu optou por excluir seus três filhos do testamento, direcionando a fortuna para seus leais companheiros de quatro patas: seus cães e gatos de estimação.

A decisão controversa teve como motivação a negligência dos filhos, que, segundo Liu, raramente a visitavam. Em contrapartida, seus animais de estimação foram os principais confidentes durante a terceira idade, sendo descritos pela idosa como seus “anjos de quatro patas” e fonte de conforto em uma vida solitária.

A herança, destinada ao cuidado integral dos pets e de sua possível descendência, será gerenciada por uma prestadora de serviços veterinários local. Contudo, a legislação chinesa não permite heranças diretas a animais, o que levou Liu a transferir o montante para uma clínica veterinária. Esta agora assume a responsabilidade legal de garantir que o valor seja utilizado conforme estabelecido no testamento.

Ao desafiar as normas legais, Liu destaca seu reconhecimento dos animais como membros essenciais da família. A clínica veterinária designada como administradora do patrimônio enfrentará consequências legais se não seguir as diretrizes estabelecidas por Liu.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.