Veja as alterações do novo recurso do PIX que ocorrerão em outubro

O Banco Central do Brasil anunciou mudanças significativas no sistema de transferências instantâneas PIX, com a introdução de um novo recurso que entrará em vigor em outubro deste ano. Denominado Pix Automático, esse novo serviço visa simplificar e tornar mais eficiente o processo de pagamentos recorrentes, semelhante ao já conhecido débito automático.

A partir de 28 de outubro de 2024, todas as instituições financeiras são obrigadas a oferecer o Pix Automático, conforme determinação do Banco Central. Esta inovação foi desenvolvida desde 2021 e tem o objetivo de facilitar a vida dos usuários, eliminando a necessidade de autenticação a cada transação periódica.

Empresas que demandam pagamentos regulares, como prestadoras de serviços, escolas, condomínios e serviços de assinatura, são esperadas para adotar amplamente essa modalidade, visando a praticidade e a automação dos processos financeiros.

O funcionamento do Pix Automático é simples. Os usuários precisam fazer um contrato com o prestador de serviço indicando a intenção de realizar pagamentos via Pix Automático. Após isso, receberão uma notificação em seus aplicativos bancários para confirmar a autorização. Uma vez autorizado, os pagamentos seguintes ocorrerão de maneira automatizada.

A autorização pode ser realizada de diferentes maneiras, seja através da leitura de um QR Code, utilizando a função “Pix Copia e Cola” ou por meio do iniciador de pagamento. Importante destacar que, ao contrário de sistemas anteriores, o Pix Automático será isento de taxas para os pagadores, enquanto as empresas que optarem por receber por meio deste sistema serão tarifadas.

As normas do serviço foram divulgadas em setembro de 2023, e o cronograma estabelecido pelo Banco Central indica que a fase de desenvolvimento dos sistemas ocorrerá entre outubro de 2023 e fevereiro de 2024, com testes realizados em março de 2024.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.